A base Bíblica sobre o Evangelismo - Lição nº 2 PDF Imprimir E-mail
Sex, 25 de Maio de 2007 00:00
icon A base Bíblica sobre o Evangelismo - Lição nº 2 (89.07 KB)

Evangelismo pessoal

Uma das recomendações mais importantes e menos praticada está registrada nas palavras de Jesus diante de uma multidão faminta e hiante. Vamos reler devagar este clamor que saiu dos lábios do maior evangelista que a história conheceu.

“Vendo ele as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam aflitas e exaustas como ovelhas que não tem pastor. E então se dirigiu a seus discípulos: A seara na verdade é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara” Mateus 9. 36 – 38.

Sintetizando esta palavra poderíamos afirmar: “está faltando homens e mulheres que queiram aceitar o desafio de ser luz e sal para o mundo”.

A igreja se cansa na busca de novos métodos para evangelizar, enquanto Deus continua buscando homens e mulheres que se deixem usar por ele”.

A responsabilidade de evangelizar não é uma tarefa exclusiva do pastor, ou do evangelista. Ela diz respeito a todos os crentes.

O texto de Ezequiel 3.16 – 27 é um texto que deveria nos atemorizar. O que o profeta registrou por ordem de Deus, é um verdadeiro libelo contra o desinteresse que ainda hoje predomina em muitos corações evangélicos.

Esta passagem ensina algumas verdades importantes, como por exemplo:

1. Ela define o crente como um atalaia (vigia, guarda, sentinela), responsável em ouvir a palavra de Deus e transmiti-la ao homem pecador.

2. Ela revela que o destino de muitos homens e mulheres, está na fidelidade do atalaia em cumprir as ordens de Deus.

3. Ela isenta o crente de qualquer responsabilidade diante daqueles que se recusam em obedecer a Palavra de Deus.

4. Ela aponta para uma prestação de contas diante de Deus pelas almas que pereceram em virtude do silêncio do atalaia.

Definindo o que é evangelismo pessoal

Evangelismo pessoal é o ministério de falar de Cristo aos perdidos individualmente, e levá-los a uma decisão espiritual. Jo 1.41, 42; At 8.30.

O alvo do evangelismo pessoal é tríplice. Em primeiro lugar ele tem como objetivo maior, salvar o perdido. Em seguida, ele busca restaurar aqueles que se desviaram da fé. E finalmente, tem como alvo edificar os demais crentes através de palavras de conforto e consolo.

O evangelismo pessoal, ultrapassa os limites que muitas vezes nós estabelecemos para ele. O seu objetivo não é apenas falar ao pecador, mas alcançar a todos que necessitam de ânimo e coragem para continuarem a caminhar com Cristo.

{mospagebreak title=A falha no evangelismo pessoal}

A falha no evangelismo pessoal

O famoso evangelista Dr. Billy Graham foi questionado sobre qual o melhor método de evangelismo que ele praticava. A sua resposta foi simples e contundente: “Todos os métodos são válidos e importantes, desde que sejam praticados dentro dos limites da Palavra de Deus”.

O evangelismo de massa tem sido o método mais comum e apreciado pela igreja. O uso da midia maximizou este método. O uso das emissoras de rádio e TV, das revistas e jornais cresceram muito nas últimas décadas.

Com esse crescimento, observou-se uma diminuição na força do evangelismo pessoal. A igreja passou a depender quase que exclusivamente desses meios para projetar-se no mundo. Este crescimento produzido pela mídia, gerou uma classe de convertidos sem nenhuma base espiritual. Este fenômeno fragilizou a igreja em muitos aspectos. Uma grande maioria passou a ser freqüentadora de cultos e não mais compromissada com os projetos da igreja.

Até mesmo o termo “testificar” já perdeu o seu verdadeiro significado. Muitos crentes pensam que se convidarem alguém à igreja, ou falarem sobre Jesus, já testificaram a respeito de sua fé.

O Instituto Bíblico Moody calculou que noventa e cinco por cento dos crentes americanos, nunca levaram uma alma a Cristo.

Uma das grandes falhas do evangelismo pessoal, decorre do fato de que a igreja espera que apenas o pastor, ou o evangelista sejam homens ou mulheres cheios do Espírito Santo. Mas, a verdade é que todos os que abraçaram o evangelho devem ter suas vidas saturadas da presença do Espírito. E isto, custa um bocado!

Algumas vantagens do evangelismo pessoal

1. O evangelismo pessoal se adapta ao nível espiritual de cada crente.

2. Ele é uma das estratégias mais eficientes para o crescimento da igreja. At 5. 42; 8. 4.

3. Ele abre oportunidades para desfazer todos os preconceitos criados ao redor do evangelho.

4. Ele provoca o crescimento espiritual de quem evangeliza.

{mospagebreak title=Por que, quando, onde e como evangelizar}

Por que, quando, onde e como evangelizar

Estas são perguntas básicas no processo de evangelização. Vamos caminhar por cada item, procurando colocar em prática todos estes princípios.

Se desejamos ver a igreja do Senhor Jesus se transformar numa igreja forte e sadia, precisamos mudar a nossa postura.

Por que ?

Em primeiro lugar, veja por que você deve ser um evangelista?

O evangelista T.L. Osborn escreveu um livro intitulado: “Conquistando Almas, lá fora onde os pecadores estão”. Neste livro ele aponta algumas das razões que o levaram a ser um conquistador de almas. Vale a pena consultá-lo.

Você deve ser um evangelista, porque esta foi uma ordem expressa de Jesus nos momentos finais de sua vida. Mc 16.15.

Muitas são as desculpas que apresentamos para não obedecermos a esta ordem.

1. Falta de tempo – Mt 26.45; Lc 22.14

2. Cansaço – Jo 4.6,7

3. Não tenho capacidade para falar do evangelho – Êx 3.11; Jz 6.15; Is 6.5; Jr 1.6.

Você deve ser um evangelista, porque Deus o abençoou com dons e talentos – Mt 25.14 – 30; Lc 16. 2; 19.13.

Você deve evangelizar porque Deus lhe deu o privilégio de participar do seu trabalho.

Quando?

Em segundo lugar, quando devemos evangelizar?

A única resposta a esta pergunta é “agora”! Ml 1.9; At 17.30; Hb 3.7

Onde?

Em terceiro lugar, onde devemos evangelizar?

Não podemos pregar o evangelho em todos os lugares, mas podemos individualmente conscientizar as pessoas a respeito de seus pecados. Há muitos lugares onde o ganhador de almas deve ficar atento.

1. Nos cultos – a igreja tem perdido muitas oportunidades de ganhar pessoas durante os seus trabalhos. Não podemos nos descuidar. Muitos entram e saem da igreja da mesma maneira. É preciso confrontar estas pessoas com a verdade.

2. Nos lares – o campo de trabalho de muitos não está no exterior, ou numa outra cidade, mas pode estar bem perto, dentro de suas casas. Mc 5.19; At 5.42; At 20.20.

3. No trabalho – Mt 9.9; Mc 1.16.

4. Nos transportes –

Como?

Em quarto lugar, como devemos evangelizar?

Para começar, o ganhador de almas tem de ter experiência própria da salvação.

O melhor exemplo deste tópico está no diálogo que Jesus travou com a mulher samaritana:

  1. Jesus demonstrou amor e espírito de sacrifício – Jo 4. 4,6,8.
  2. Jesus foi ao encontro da mulher. Ele partiu do geral ao particular - V. 4 – Samaria; V. 5 – Sicar; V. 6 – fonte de Jacó.
  3. Jesus foi paciente – Jo 4.6
  4. Entrou logo no assunto da salvação – v.7
  5. Ficou sozinho com a mulher – v. 8
  6. Deixou de lado os preconceitos
  7. Permaneceu firme no assunto em pauta – v. 9 – 13
  8. Levou a mulher a reconhecer o seu estado de pecado – v. 16
  9. Não condenou a mulher - v. 18
  10. Não discutiu – v. 20 – 24
{mospagebreak title=Tratando com as diversas classes de pessoas}

Tratando com as diversas classes de pessoas

É importante antes de mais nada definir qual o significado do termo “perdido”. O “perdido”, não é um incrédulo, e muito menos, um ateu. Muitas vezes perdermos excelentes oportunidades de falar de Jesus, por rotularmos a pessoa antes de conhecermos as suas dúvidas espirituais.

Chamamos “perdidos” aos que nunca aceitaram a Jesus como Senhor e Salvador. O trabalho do evangelista é o de falar de Jesus a todos os que ainda não ouviram as boas novas do evangelho.

O desafio maior que o evangelista encontra é o de lidar com certas classes sociais. Os argumentos usados para levar um presidiário a Cristo, não podem ser os mesmos para se falar a um empresário. Ambos precisam do evangelho. Mas a abordagem deve ser diferente.

Biblicamente falando, ninguém está livre de condenação diante de Deus, especialmente, após tomar conhecimento da verdade. Rm 1:20, 2:1

O importante é saber lidar com as desculpas que as pessoas apresentam para não firmarem uma decisão a favor do evangelho.

01. Eu sou o maior pecador. Nem mesmo Deus me aceita.
Neste caso procure aplicar as palavras de Jesus que afirmou: “Os sãos não precisam de médico, e, sim, os doentes; não vim chamar justos, e, sim, pecadores”.

02. Toda religião é boa. O importante é você ser sincero.
A sinceridade é uma das virtudes básicas no relacionamento entre o homem e Deus, e entre o homem e seu semelhante. Mas ela não conduz ninguém à salvação. Se a pessoa está caminhando numa direção errada, a sua sinceridade de nada adiantará.

Religião é tudo aquilo que o homem faz para alcançar a Deus. Salvação é aquilo que Deus fez para libertar o homem de seus pecados. Jo 14: 6

03. Há muita coisa na Bíblia e no meio evangélico que não consigo entender
Estas pessoas não apenas desconhecem o que a Bíblia afirma, mas nada sabem da própria vida.

Ninguém quer viver no escuro só porque não entende a complicada teoria da eletricidade. Ninguém deixa de tomar leite, somente porque não entende como se processa o metabolismo deste produto no corpo de um animal. Uma vaca de cor preta e branca, comendo capim verde, produz leite branco.

03. Todos são filhos de Deus. Ele não vai condenar uma pessoa que ele mesmo criou.
Na verdade, Deus não condena ninguém. Jo 3: 17 . O homem é que se condena a si mesmo quando rejeita a oferta de Deus. Jo 12: 48

04. Terei de abandonar muitas coisas que aprecio, inclusive, meus amigos.
Lembrar que o evangelho é luz. Ele quando entra na vida da pessoa, afasta toda a escuridão. Ninguém perde nada ao abraçar a verdade. Mas, pode-se perder tudo quando a reijeitamos. Mc 8: 36

05. Eu ainda sou muito jovem, mais tarde eu vou pensar a respeito
Este é o jogo mais perigoso da vida. É como brincar de “roleta russa”. Lc 12: 19,20.

06. Não creio no inferno nem no castigo eterno. Também não creio na vida além desta. A morte é o fim de tudo. O inferno é aqui mesmo.
Este é um ponto delicado, pois, ninguém voltou após a morte para contar o que existe do outro lado. A única certeza que temos é o que a Palavra de Deus nos ensina. Mt 10: 48; Lc 16: 23.

{mospagebreak title=A pessoa do evangelista}

A pessoa do evangelista

O projeto de Deus para alcançar o mundo com a mensagem do evangelho ainda continua sendo o mesmo: o homem. Muito acima dos métodos, Deus ainda depende da qualidade de vida do homem para cumprir o seu alvo.

Algumas condições se tornam imprescindíveis. Dentre elas vamos ressaltar:

1.0 – Ser convertido – Lc 22: 32

1.2 – Ter um bom testemunho – 1 Tm 3: 7

1.3 – Viver aquilo que prega – Rm 2: 21,22

1.4 – Ser um entusiasta – 1 Co 9:21

1.5 – Ser cheio do Espirito Santo – Jo 16: 13; Lc 12:12; Rm 8:26

O pastor Oswald Smith, ao comemorar o seu trigéssimo aniversário, no dia 8 de novembro de 1927, fez a seguinte oração: “Senhor, faz de mim um homem segundo o teu coração”. O pastor Smith tornou-se um dos homens mais usados por Deus durante anos. Ele escreveu um livro chamado: “O homem que Deus usa”. Deste livro destacamos algumas das condições que devem estar presente na vida de um evangelista.

1.0 - O homem que Deus usa tem só um propósito na vida - 1 Tm 4:15

1.2 – O homem que Deus usa é um livre de impedimentos - Is 59: 1- 2

1.3 – O homem que Deus usa é um homem que se coloca absolutamente à disposição de Deus - Sl 101:6

1.4 – O homem que Deus usa é um homem que sabe prevalecer em oração - Gn 32: 26

1.5 – O Homem que Deus usa é um homem estudioso das Escrituras - 1 Tm 2: 15

1.6 – O homem que Deus usa é um homem que tem uma mensagem viva e eficaz para o mundo perdido - Rm 1:16

1.7 – O homem que Deus usa é um homem de fé, que espera resultados - Mc 11: 24

1.8 – O homem que Deus usa é um homem que trabalha com a unção do Espírito Santo – 1 Jo 2: 27

Que as palavras do apóstolo Paulo a Timóteo sirvam como incentivo para todos nós. 2 Tm 4: 5 - “...faze o trabalho de evangelista...”

Última atualização em Seg, 11 de Junho de 2007 14:20
 

Comentários  

 
0 #5 Ev.Dener 20-10-2012 19:39
Paraens pelo estudo.Que DEUS continue te usando com sabedoria.
Citar
 
 
0 #4 osmar nobrega 08-12-2011 18:53
achei legal esse texto e os ensinamentos vou utilizar nessa minha caminhada como evangelista nesse ano de 2012. espero ser usado por DEUS para ganhar almas para JESUS
Citar
 
 
+1 #3 Jackson 17-02-2011 14:58
Parabéns lindo estudo ja estou indo para a terceira parte desse estudo a respeito de evangelismo , espero que surjam outros do tipo .
que DEUS continue a iluminar os pensamentos desses homens ao qual fizeram esses estudo .
Citar
 
 
+1 #2 EVANGELISTA BRUNO 08-10-2010 23:04
AMEI OS ENSINAMENTOS DA PALAVRAS DE DEUS SOU EVANGELISTA E TENHO ANUNCIADO PARA MUITA GENTI EM MASSA E TUDO ISSO ACIMA CITADO E UMA ARMA PARA UM GRANDE GANHADOR DE ALMAS POIS A IMPORTANCIA DAS LAGRIMAS DE UM PROFETA NAO ESTAO NAS GRANDES GOTAS QUE ELE DERRAMA MAS SIM NO EFEITO DESSAS GOTAS NAS MAOS DO CRIADOR(DEUS)O ESPIRITO SANTO NOS ABILITA PARA A MISSAO NOS PROPORCIONANDO CAPACIDADE E AUTORIDADE DIANTI DAS PESSOAS SENDO CRENTIS OU NAO MAS DEVEMOS ESTUDAR AS ESCRITURAS COM MAIS OUSADIA E MANTER PERIODOS DE ORAÇOES COMO FOI MOODY,E OUTROS QUE PERMANECIAM NAS ORÇOES COMO O HOMEM QUE ORAVA QUE GANHOU DEZENAS ATRAVES DA SUPLICA ,BIBLIA,E FE..EV.BRUNO DEUS ABENÇOE VOCES.......
Citar
 
 
+1 #1 Jeny 24-09-2010 11:27
Gostei muito que Deus continue abençoando vses! :D
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Página do Portal Nova Vida no FacebookTwitter Portal Nova VidaComunidade do Portal Nova VidaRSS

Portal Nova Vida Site oficial do Conselho de Ministros das Igrejas de Nova Vida do Brasil · Produzido pela W3 Interativa